Palavras

por Sérgio Araújo

Através das coisas

Não sabendo mais o que pensar, acomodou-se com gestos lentos ao assento. As luzes riscavam em cores quentes a janela cortada ao meio pela cortina de tecido vermelho. Retalhos de noite.

Escapam-lhe os sonhos efêmeros que escorregam como lágrimas. Através dessas coisas, a moça do lado está mais próxima. Não vê, sente! Ele cavalga agora numa planície orvalhada.

Está coberto de sentimentos e não sabe o que fazer com os potes de palavras que trás consigo. Atira umas poucas ao chão, outras são substâncias, algumas magnéticas. Retalhos de emoção.

Destinos opostos, mesma rota. Ela está no lado da lua. Ele cata na brancura das folhas como parte da mesma visão. Gestos, rostos, uma pálida sombra e uma melodia que levita como névoa na estrada deserta.

 

por Sérgio Araújo

Share
The following two tabs change content below.
Poeta e Professor.

Latest posts by Sérgio Araújo (see all)


Categorised as: Prosa


One Comment

  1. RaphaeL Costa disse:

    Sérgio adorei o layout do blog
    e a sessão ao lado
    contendo sua poesia e sua prosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *